Urticária Crônica

Urticária Crônica

O que é urticária crônica?

Urticária são placas redondas e elevadas na pele que normalmente coçam muito. Se parecem com picadas de mosquito, mas surgem espontaneamente. Chamamos ela de crônica quando ocorrem por mais de 6 semanas. As que acontecem apenas de vez em quando são por alergias ou infecções, as vezes até sendo um sinal de alergia grave quando há sintomas de falta de ar ou desmaio. Na sua forma crônica, a urticária não é causada por alergia ou infecções e não são perigosas para a vida. Elas acabam melhorando dentro de alguns anos, e não existe cura mas medicações que ajudam a passar os sintomas.

 

Quais os sintomas da urticária crônica?

São as placas redondas e elevadas na pele que coçam, as vezes, atrapalhando o sono. Elas vão e voltam e algumas coisas pioram os sintomas:

– Calor, como banhos quentes ou clima quente e úmido

– Roupas apertadas e elásticos

  • Algumas medicações anti-inflamatórias como aspirina, ibuprofeno, naproxeno, diclofenaco.
  • Álcool
  • Estresse
  • Alguns alimentos como os apimentados
  • Resfriado / Gripe
  • Dormir pouco

 

Algumas pessoas com urticária crônica desenvolvem angioedema que é o inchaço de algumas regiões como lábios, pálpebras, mãos, pés ou genitais.

 

Eu preciso de algum exame?

Provavelmente não. O seu médico irá te dar o diagnóstico ao te examinar. Mas ele pode pedir alguns exames para descartar que outros problemas não estejam te dando urticária.

 

Como é tratado?

Ela costuma melhorar com o tempo (em anos), e alguns medicamentos ajudam a controlar os sintomas:

  • Anti-histamínicos: remédios que as pessoas costumam tomar para alergia
  • Corticoides: seu médico irá prescrever-te para controlar seus sintomas durante um período curto de tempo.

Se estes remédios não te ajudarem, converse com o seu médico. Existem outros remédios que podem auxiliar.

 

Existe algo que eu possa fazer para melhorar?

Sim! Evite tomar anti-inflamatórios ou beber álcool. Evite banhos quentes ou roupas muito apertadas. Durma bem e o suficiente. Normalmente, não existe relação com nenhum alimento, mas se você notar alguma relação no seu caso, evite este alimento. Se você estiver retirando muitos alimentos da sua dieta, converse com o seu médico.

Compartilhe esse artigo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on print
Share on email